Bancários, vigilantes e clientela passam mal após dedetização em agência do Itaú no DF

8584Não bastasse ter empurrado a categoria para a greve, o Itaú em Brasília ainda vem colocando em risco a saúde de clientes, usuários, vigilantes e bancários.

Foi o que ocorreu na agência da 516 Sul, que passou por um exagerado processo de dedetização no final do tarde e início da noite da quarta-feira (28). Tamanha foi a quantidade utilizada que, mesmo no dia seguinte, era forte o odor do veneno, causando dor de cabeça, irritação na garganta e ardor no nariz e nos olhos de quem estava ou passou pelo local.

Vigilantes e bancários do comitê de esclarecimento foram os que mais sofreram, já que se expuseram por muito tempo à substância. Clientes do autoatendimento também não escaparam. Alguns chegaram inclusive a passar mal.

O Sindicato dos Bancários e o dos Vigilantes, além de dirigentes da Fetec-CUT/CN, estiveram na unidade e orientaram os usuários a procurarem o autoatendimento de outra agência. Muitos ficaram indignados com a situação.

Os vigilantes também foram orientados a ir embora, mas a gerência mostrou resistência. Os três trabalhadores foram liberados somente após intervenção do SindesvDF. Ainda assim o banco manteve o autoatendimento aberto.